quarta-feira, 13 de julho de 2016

Overview da segunda edição do Behavior Day‏

Antes da técnica e experiência, profissionais precisam cuidar do próprio comportamento

Por Orlando Pavani Junior*

Entender seu próprio comportamento e identificar pontos a melhorar é o primeiro passo para o profissional alcançar o sucesso. Esta é a mensagem principal que passamos na Segunda Jornada do Behavior Day Brasil, realizada pela Olho de Tigre Consultoria e Treinamentos, em São Paulo.

Se a pretensão era reunir pessoas interessadas em se aprimorar emocionalmente, muito além da técnica que adquiriram ao longo de anos de trabalho e experiências acumuladas profissionalmente, o objetivo foi atingido. Reunimos mais de 300 profissionais e gestores das mais diversas áreas para um ciclo de seis palestras, totalizando dez horas de conteúdo e informação. Em sua segunda edição, o Behavior Day surgiu justamente para apresentar e debater temas relacionados aos aspectos comportamentais, bem como reiterar a suma importância deles em nossas vidas.

Esta preocupação se faz necessária, pois conforme pesquisa realizada pela Catho, indica que o mau comportamento é o segundo maior motivo de demissões nas empresas, ficando atrás apenas do baixo desempenho. Os principais problemas relatados são: relacionamento com a liderança com colegas, faltas e atrasos.

O que acontece em nosso trabalho é apenas um efeito colateral do que somos na vida. Dessa forma, a lacuna principal do mercado de trabalho não está na técnica ou na habilidade, mas sim no comportamento. Precisamos melhorar como pessoa antes de melhorarmos como profissional.

Tive a honra de, mais uma vez, ministrar a palestra Globalização e Coopetitividade aplicado à vida, abordando de maneira inspiradora as mudanças que o século 21 nos impõe. Ao abordar o insight, Daniel de Carvalho Luz mostrou de forma competente como ele pode revelar o que há de melhor dentro de nós. Nelson Vilhena Granado, com maestria, trouxe os aspectos quânticos do comportamento e a reprogramação neurodimensional. Fábio Scucuglia, que tive a honra de trazer para palestrar no evento, ressaltou brilhantemente o poder da música funcional na mudança do comportamento.

Para explorar a importância da hipnose e sua relação com a psicologia positiva nos tratamentos terapêuticos de transtorno de comportamento, Osmar Ribeiro Cólas, professor-doutor da Unifesp, marcou presença esclarecendo pontos importantes sobre o tema e sua relevância.

Para encerrar em grande estilo a Segunda Jornada do Behavior Day Brasil, realizei um sonho, trazer a brilhante apresentação do professor-doutor Miguel Nicolelis, renomado cientista brasileiro e idealizador do projeto Walk Again, que utiliza as interfaces cérebro-máquina para devolver a locomoção a pessoas com algum tipo de deficiência. Com a palestra “Muito Além do nosso EU”, ele emocionou a todos com a apresentação dos resultados obtidos nestes últimos anos. Contar com um dos maiores neurocientistas do mundo mostra o crescimento do Behavior Day e a importância de se debater o comportamento humano.

Esse evento é uma missão que tenho e que vai crescer mais nos próximos anos, dada relevância do tema que acabará influenciando a jovens e adultos que desejam mudar o mundo. Ainda nessa edição do Behavior, tive o prazer de conhecer Nicolas Marques, de 11 anos, fã de Miguel Nicolelis e confidenciou que sonha em trabalhar com robôs e a força do cérebro humano para diminuir as desigualdades sociais.

Certamente, pelo que ele pôde ver em nossas palestras, está no caminho certo para isso.

Até o próximo Behavior Day!

Para saber mais: Link com fotos e um vídeo feito pela NB Press:

https://www.dropbox.com/sh/4nto4ss93no95tj/AAD1pZAM8kOjKMUxVEWnoBwka?dl=0

* Orlando Pavani Júnior é diretor-presidente da Gauss Consulting Group e da Olho de Tigre Consultoria e Treinamentos Comportamentais e é organizador do Behavior Day Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário